Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
 
Pesquisa inédita da PUCPR revela que a cárie tem forte componente genético

 

Pessoas geneticamente suscetíveis apresentam uma média de dentes cariados nove vezes maior do que as resistentes

 

Uma pesquisa inédita desenvolvida na PUCPR demonstrou que a cárie apresenta forte componente genético. Pessoas que possuem o alelo de suscetibilidade à doença apresentam uma média de dentes cariados nove vezes maior do que as que possuem o alelo de proteção. É a primeira pesquisa no mundo que conseguiu demonstrar um efeito de gene principal sobre o desenvolvimento da cárie.

 

O estudo foi desenvolvido pela dentista e aluna do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, Renata Iani Werneck, com a orientação do geneticista Marcelo Távora Mira, e avaliou uma população de 451 pessoas no interior do Pará, distribuídas em 11 famílias. A comunidade foi escolhida por estar isolada há mais de 80 anos e apresentar variáveis ambientais homogêneas, o que aumentou o poder do estudo.

 

Segundo os pesquisadores, os estudos sobre a suscetibilidade genética no desenvolvimento da cárie são recentes, apesar da doença atingir de 60% a 90% da população em todo o mundo. “Muito pouco se sabe ainda sobre a natureza deste efeito genético, por exemplo, se é um gene ou muitos, como ele ou eles são transmitidos dos pais para filhos, qual a frequência deste gene na população, entre outros parâmetros”, explica Marcelo Mira.

 

A pesquisa da PUCPR utilizou modelos matemáticos avançados desenvolvidos na Université René Descartes – Paris 11, referência mundial em análise genética. A sofisticada análise de segregação complexa foi trazida por Renata Werneck, que passou 11 meses em doutorado sanduíche na instituição, com bolsa concedida pela Capes.

 

A partir desta pesquisa, o grupo se dedicará ao mapeamento das regiões genômicas onde podem existir genes ligados à suscetibilidade à cárie. Segundo Renata, alguns genes já foram descritos na saliva, esmalte dentário e resposta imune, porém a análise de ligação, que é a próxima fase da pesquisa, pode revelar novos genes previamente insuspeitos, mas que são essenciais no controle da doença.

 

O objetivo final da pesquisa, segundo os pesquisadores, é ajudar a prevenir o surgimento da cárie. “Na medida em que sabemos que uma determinada criança tem o componente genético de suscetibilidade à cárie, é possível intensificar os cuidados na prevenção da doença”, explica Renata.

 

No dia 26 de fevereiro, a doutoranda defendeu a tese em inglês, para uma banca internacional, com a presença do pesquisador Alexandre Alcais, da Université René Descartes, parceiro de pesquisa da PUCPR há muitos anos e nome de impacto global na área de genética epidemiológica.

 

Voltar

 
ACESSO DIRETO
 
Acesso Direto Pesquisador Acesso Direto Empresário Aluno
 
PORTFOLIO
 
Banco de Projetos Banco de Competências Banco de Patentes
 
PUC INOVAÇÃO
 


Clique para visualizar a edição

Todas as Edições

 
 
 
 
             
  NÚCLEOS DE COMPETÊNCIA   FOLLOW US   FALE CONOSCO  
           
    Siga-nos nas redes sociais ...   Tel.: +55 41 3271-1389  
         
      Twitter   Youtube   Flickr   RSS        
      Endereço:  
      Rua Iapó, 1225 - Prado Velho  
        CEP: 80215-223 - Curitiba PR  
           
        agenciapuc@pucpr.br